AW-356542942
top of page
  • Whatsapp

Desafios da Engenharia Civil em Construções de Hospitais



Quando se pensa em hospital, os únicos desafios que vêm à mente são aqueles que médicos e pacientes enfrentam na saúde, porém essas dificuldades existem desde o início da construção do hospital.


1. Quais os maiores desafios na construção de um hospital?



A construção de um hospital frio e sério ficou no passado. Com o avanço da tecnologia e das doenças, a engenharia civil adquiriu um novo desafio, o de tornar o hospital um local mais prático, seguro, útil e confortável. Alguns desafios são:

  •  A necessidade do projeto: Colocar, no hospital, isoladas as salas que precisam de isolamento e colocar juntas salas que precisam estar próximas. Além disso, quanto maior a necessidade de sistemas especiais, mais complexo será o projeto.

  • Abranger normas técnicas: Há uma série de normas que devem ser seguidas no hospital, como as feitas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

  • Incluir acabamentos e instalações complexas: certas áreas do hospital atendem pacientes mais frágeis e requerem acabamentos e instalações complexas. Exemplos são as áreas de oncologia e maternidade.

  • Controle de infecção: É preciso que na obra do hospital tenha local para higienizar as mãos e matérias, tenha climatização e outras medidas que impeçam fontes de infecção.

  • Mobilidade: o projeto de um hospital deve levar em conta a instalação de elevadores e corredores amplos, corrimãos, apoiadores e rampas pouco acentuadas.

  • Humanização: é preciso que o hospital seja um lugar iluminado, com áreas verdes, baixo nível de ruído, privacidade e segurança, tudo para o bem-estar dos pacientes e acompanhantes.

 

2. Planejamento estrutural de um hospital



Hospital é um local que, para funcionar corretamente, precisa ser planejado nos mínimos detalhes devido a diferentes requisitos. Alguns deles são quase únicos desse tipo de construção, como portas com fácil acesso à ruas, locais para entrada de ambulância, pisos lisos e espaços que necessitam de isolamento.

Assim, cada setor de um hospital, sendo o Ambulatório, a UTI e o Pronto Socorro alguns dos principais, segue um modelo arquitetônico particular que seja capaz de atender as necessidades do setor. Dessa maneira, também é possível concluir que o custo de se construir um hospital varia muito dependendo, principalmente, dos serviços que são oferecidos no local.


3. Complexidades da reforma hospitalar:



A complexidade de uma construção de hospital é nítida avaliando os desafios anteriormente exemplificados. Partindo de uma construção finalizada do hospital, as reformas devem seguir uma mentalidade enxuta, uma vez que otimizam o tempo e usufruem de ferramentas adequadas ao ambiente. 

No funcionamento do hospital, o ambiente mantém-se aberto 24 horas por dia, durante toda semana, tornando necessário a elaboração de um minucioso planejamento, que priorize a saúde mental e sanitária dos pacientes no tempo da reforma do hospital. Dessa forma, é necessário garantir a segurança de todos envolvidos, gerar o menor barulho possível, manter atenção à sujeira e bagunça e otimizar o tempo, para o bem-estar dos pacientes.

Gostou do nosso tema? Aproveite e confira mais curiosidades, temas e dicas sobre construção civil no nosso blog. Não se esqueça que um projeto bem realizado e com profissionais qualificados evita problemas no futuro! Caso queira entrar em contato conosco estamos nas principais redes sociais: InstagramFacebookLinkedIn ou pelo nosso site

Comments


bottom of page